Anúncios
Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Maio, 2018

O Aspecto físico dos Yorubás, o embelezamento corporal.

As preocupações estéticas sempre fizeram parte dos hábitos Yorùbá, não se revelando apenas na arte e nos ritos religiosos, mas também na própria individualidade dos sujeitos. A mulher Yorùbá sempre gostou de embelezar o rosto e as partes visíveis do corpo (braços, peito) com pinturas, usando para isso a seiva de uma árvore chamada bùje. Motivo pelo qual o nome dessa pintura é ínábùje, e demora muito tempo a sair da pele.Outros produtos vegetais bastante usados para a coloração do corpo eram o òsùn (tinta vermelha extraída de uma planta) e o lààlì (planta que também dá coloração vermelha, tipo henna). O uso abundante de òsùn significa que para a mulher Yorùbá a pintura corporal sempre foi sinónimo de embelezamento. O òsùn era usado em todas as ocasiões dignas de registo, como nas festas de casamento, nascimentos e posse do rei. Nessas ocasiões encontravam-se mulheres pintadas com òsùn dos pés à cabeça, pois achavam que isso as tornava mais bonitas.
Ao dar à luz as mulheres costumavam embelezar seu corpo e o da criança com òsùn. Uma esposa nova na casa também costumava pintar os pés com òsùn à noite, ao deitar, para ficar bonita.

O uso de lààlì é um costume haussá, trazido para a região dos Yorùbá pelos muçulmanos. A folha era misturada com kanun. As mulheres pintavam os pés e as unhas das mãos e pés, deixando entranhar e fixar por algumas horas. Depois lavavam o local, e ele ficava cor-de-rosa.

Para além da pintura, as marcas faciais, como já vimos, são um símbolo da própria identidade Yorùbá. Outrora usadas para diferenciar as origens tribais, com o tempo vieram a ser praticadas como meio de embelezamento. Muitas mulheres faziam cortes no rosto, testa, barriga, costas e até nas nádegas. No rosto usavam uma agulha, e no corpo uma lâmina, colocando no corte um líquido chamado oye dúdú, que fazia com que as cicatrizes ficassem pretas. Atualmente esse costume está praticamente extinto. Os católicos e os muçulmanos, Yorùbá convertidos, não o adotam.

Outra forma muito comum de embelezar o corpo era furar as orelhas, nariz ou lábios. As crianças do sexo feminino, mal acabadas de nascer, eram-lhes furadas as orelhas a fim de colocarem brincos, prática normalmente levada a cabo pelas mães. Em certas regiões como sul de Benue, terra dos tapa e haussá, eram pedaços de coral, sendo preciso furos bem grandes. Nos lábios e nariz eram usados anéis ou um pedaço grosso de coral. Destes hábitos, o único que ainda permanece é o de furar as orelhas.

Texto: A APCAB

Anúncios

Read Full Post »

Por que algumas pessoas obtêm grande benefício de suas iniciações, enquanto outras não?

Iniciação significa um novo começo. A iniciação é a luz guia de qualquer jornada espiritual. Iniciação é o meio ou método pelo qual somos capacitados, liderados e colocados sobre uma nova qualidade de vida. A iniciação é o meio pelo qual expressamos nossas afinidades, anseios, necessidades e aspirações espirituais interiores; e perceber nossa humanidade divina. Por meio da iniciação, formamos uma conectividade firme, sagrada e permanente com os poderes divinos das criações e as funções protetoras da natureza. Por meio da iniciação, também formamos um laço sagrado de amizade e confiança com nosso iniciador, guia e professor. Os ritos sagrados, rituais e cerimônias de iniciação foram instituídos originalmente para dar uma forma externa a atos internos de poder, e se esse poder interno para realizar tais atos não estiver presente e não existir, então nenhuma cerimônia, rito ou ritual valerá e alcançará qualquer coisa.

Um verdadeiro iniciado só pode ser feito com a ajuda de Olódùmarè, um qualificado representante divino-mediador-iniciador, e a cooperação daqueles qualificados para ajudar a Verdade, a Luz e o Poder, um candidato a companheiro que de seu coração está buscando os Mistérios Divinos e somente depois de admitir dentro de si que ele é [espiritualmente pobre], necessitado [cogizante de sua necessidade espiritual] e humilde em mente. A iniciação não é apenas a cerimônia de entrada, aceitação e empoderamento. A iniciação é uma longa jornada de aprendizado, desenvolvimento pessoal, auto cultivo, prática e progresso. Para uma iniciação ser ótima, eficiente e genuína, o iniciado, o iniciador e todos os participantes devem ser capacitados e estar vivendo em harmonia com os poderes divinos, mistérios, boa consciência e a lei da natureza.

Em todos os momentos, foi dada consideração à preparação de candidatos para a iniciação espiritual nos mistérios sagrados e secretos. É essencial que não apenas os candidatos à iniciação sejam pessoas aptas e adequadas, devidamente preparadas no coração, para receber o influxo de certas verdades e poderes na alma; mas que os cerimoniais devem ser conduzidos pelo (s) iniciador (es) e pelos que cooperam com eles, de maneira tão solene a ponto de infundi-los com fervor espiritual, fazendo com que todo cerimonial nunca seja esquecido, profundamente e seja uma profunda experiência espiritual. Os princípios fundamentais de Ifá, Orisa e Ogboni estipulam que pessoas não verazes, injustas, negligentes e dissimuladas que não têm interesses espirituais genuínos não devem ser iniciadas. É aqui que muito poder espiritual é perdido e muito desencantamento nasce. Se o candidato não cumprir os requisitos e padrões de iniciação, ele não se beneficiará de sua iniciação.

Se o candidato tiver os requisitos e padrões exigidos, mas, for iniciado por uma pessoa fraudulenta ou uma pessoa que perdeu sua autoridade espiritual, moralidade e poder, então a cerimônia e a transferência do poder divino e do conhecimento interior serão anuladas ou serão contaminados. Em qualquer caso, o verdadeiro objetivo e os benefícios da iniciação serão perdidos. Uma relação de amizade genuína e confiança entre o iniciador e iniciado é uma necessidade indispensável. É sagrado, santo; e deve ser respeitoso, gentil e puro, porque o poder, a virtude e o conhecimento divino entram no iniciado não apenas através do rito, cerimônia e ritual, mas através do próprio iniciador!

Vivemos em uma cultura onde as pessoas pensam que podem entrar em qualquer coisa pelo poder do dinheiro e sem qualificações morais e espirituais previamente desenvolvidas, cultivadas e amadurecidas. Essas pessoas estão erradas: elas não se preocupam ou levam em consideração qualificações morais e espirituais. Eles vêm à procura de poder sem uma noção de compreensão do que é o poder real, por que, e para quem é dado, e como alguém se qualifica para recebê-lo! Iniciadores que estão iniciando pessoas para ganhar dinheiro; e iniciados não qualificados que estão sendo iniciados porque têm dinheiro para dar estão desperdiçando seu tempo, e estão em perigo de castigo divino, desilusão e castigo espiritual. É por isso que vemos tais iniciadores impotentes hoje e iniciados espiritualmente impotentes. É por isso que vemos tanta decadência e degeneração moral, emocional, psicológica e espiritual em muitos iniciados e não poucos iniciadores. Depois de tudo dito e feito, a verdade é que nada aconteceu na iniciação, exceto um belo espetáculo que foi colocado, mas definitivamente não houve transferência de poder divino, conhecimento e elevação de forma alguma! No final do dia foi apenas uma cerimônia ou rito para comunicar vaidade, orgulho e uma sensação imaginária de poder e autoridade inexistente!

O poder da iniciação está na condição espiritual, estado e qualificações do iniciador e do iniciado. O poder divino, inteligências e energias sempre honrarão, guiarão, reconhecerão, responderão e capacitarão o candidato sincero, genuíno, perseverante, honesto e qualificado! Mas ai do iniciador que inicia indiscriminadamente pessoas desqualificadas apenas para encher seu coração de orgulho e seus bolsos de dinheiro sujo !!! O segredo da iniciação também repousa sobre o poder de assimilação, sensibilidade espiritual, sede espiritual, fome, sinceridade e interesse; e receptividade do novo discípulo iniciador. Não é apenas a transferência de energia, conhecimento, virtude e poder de um iniciador capacitado qualificado que importa, mas, MAIS IMPORTANTE é o estado, a intenção, o estado mental-moral-emocional-espiritual e a condição do novo potencial iniciante ou candidato. O que o novo iniciado traz à mesa em relação à afinidade divina interior, expectativa, interesse, determinação, compromisso, sensibilidade espiritual, saúde moral-emocional-intelectual, receptividade e sinceridade, tudo afeta sua experiência, conectividade intuitiva e o desdobramento e sucesso da iniciação.

Essas qualidades e qualificações de afinidade interna, sinceridade, caráter verdadeiro, bom coração, receptividade, constituição moral-emocional-psicológica sensata e forte sensibilidade a energias espirituais, poderes, inteligências; e a capacidade de assimilação é rotineiramente negligenciada na arena espiritual de hoje. Hoje qualquer um é aceito para iniciação! Hoje todo mundo aceita qualquer charlatão, falador inteligente e tolo como mestre espiritual e iniciador! É preciso um mestre de iniciação REAL e AUTÊNTICO e um candidato qualificado REAL e AUTÊNTICO para a iniciação de uma genuína cerimônia, rito e transmissão de poder, virtude, luz, edificante, despertar espiritual e cura para ocorrer!! Este fato explica por que uma pessoa iniciada experimenta grandes, positivas, edificantes, enobrecedoras e extraordinárias mudanças, transformações e benefícios imediatamente após a iniciação, enquanto outras podem ser vistas assediando a sociedade em geral via agressão, manipulação, fraude, presunção e roubo; e eles permanecem maus, insinceros e inalterados logo após a iniciação! Há muitos sacerdotes não qualificados e iniciados não qualificados. Eles podem ser encontrados e comprados com um centavo a dúzia! Algumas pessoas até experimentam maior declínio e perda após o início devido às razões acima. Você pode pagar e dar seu dinheiro a outro ser humano, mas você não pode comprar o apoio, conhecimento, transmissão divina e capacitação dos poderes divinos, inteligências e energias com seu dinheiro, não importa o quão chique e impressionante a cerimônia pela qual você pagou foi! Você sabe por que essa coisa triste e desalentadora ocorre?

Essas coisas acontecem porque as pessoas não são instruídas a entender o significado básico e a natureza da iniciação. Existem poucos pais espirituais reais e poucas mães espirituais reais hoje. Poucos líderes espirituais são realmente aptos, preparados e qualificados para liderar os outros! Não é apenas a autoridade legítima, habilidade e poder do iniciador qualificado e genuíno que é importante, mas a afinidade espiritual, a receptividade, o interesse interno e o poder assimilador e as qualificações morais do iniciado são de primordial importância.

A iniciação é uma transmissão de poder espiritual e conhecimento divino, mas o candidato deve ser capaz, disposto e / ou capaz de receber e assimilar o poder e o conhecimento! O iniciador, o sacerdote sábio, é um representante do Ifá-Olódùmarè e do Irunmọlẹ-Òrìşà. Mas como pode alguém que vive contrário a Ifá-Olódùmarè e ao Irunmọlẹ-Òrìşà transmitir virtude, sabedoria e poder a outro!!! Cerimônia, rito e ritual podem dar sabedoria, virtude, luz e poder a alguém?

Tenha cuidado com quem você escolhe como guia e iniciador, porque sua vida espiritual, destino, saúde moral, psicológica e espiritual e sucesso estão em jogo! E quando você tem a sorte de encontrar um guia, mentor e iniciador genuíno e qualificado, isso não significa automaticamente que você está pronto para ir. Você ainda não é!

Você deve garantir que você tenha requisitos morais e espirituais, maturidade e poder de compromisso antes de poder solicitar ser iniciado em qualquer um dos mistérios. Você tem que ser honesto consigo mesmo. Não seja impulsivo e impaciente. Desenvolva-se primeiro e purifique a sua vida primeiro por 2-3 anos antes de se submeter a uma iniciação qualificada. Qualifique-se primeiro como um candidato genuíno, sincero, saudável, honesto e humilde, para que possa obter os maiores benefícios, alegria e satisfação da sua iniciação. Estes são alguns pensamentos e ideias fraternas para você considerar de um amigo e benquerente. Não se engane e não permita que os outros o enganem. Seja paciente. Informe-se diligentemente e prepare, fortaleça e purifique a sua vida interior. Sua vida é sua. Faça o que você quiser, mas lembre-se de que você é o único responsável pelo que escolhe manter e o que escolhe rejeitar. Não culpe os outros nem critique os outros por suas decisões descuidadas, impulsivas e impacientes. Para protegê-lo da dor evitável, do desencantamento e da desilusão, estas palavras são providencialmente enviadas para você. O sucesso da vida espiritual consiste principalmente em paciência, perseverança, honestidade consigo mesmo, coleta de fatos, decisões informadas e atitude positiva. Fantasia, orgulho, presunção e fé são fatais para empreendimentos espirituais genuínos. Seja autêntico, verdadeiro e real para que você esteja preparado e ajustado para verdadeiramente discernir o autêntico, verdadeiro e real.

Ẹlà Àbợrú. Ẹlà Àbợyè. Ẹlà Iboşíşe.

Seu amigo e benfeitor Awo Ọrúnmìlà Mark Casillas.

Read Full Post »

O Àse sonoro.

O ÀSE SONORO: A MÚSICA COMO ELEMENTO CULTURAL E RELIGIOSO

O povo Yorùbá – como os demais povos africanos – tem na música uma das mais ricas e importantes componentes étnicas identitárias. A expressividade do povo e a sua natural predisposição para a criatividade artística, conferem à música importante sentido cultural, emprestado todo um universo de significações aos sons e instrumentos musicais. Os toques de tambores – ilu ou bata – os demais instrumentos com o sekere, agogo ou o saworo, a vocalidade, o ritmo aplicado, a métrica e o próprio sentido das frases cantadas, abarcam todo o vasto conjunto de códigos e valores estéticos e culturais do povo, num jogo que mescla sagrado e profano. Portanto, o conjunto formado pelas cantigas, toques e instrumentos, agem como propulsores de identidade e energia coletiva e individual, sendo por isso veículos de expansão de Àse, da energia mágica e vital que faz o existir.

Texto: A APCAB

Read Full Post »

%d bloggers like this: