Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Fevereiro, 2019

É com profundo pesar que notificamos que Agba Walquiria de Oxum , umas das mais antigas filhas do Terreiro de Oxumarê partiu para o Orun.

Uma das vozes mais bonitas já ouvidas dentro dos terreiros de candomblé, infelizmente, já não a ouviremos entoar “Osi awa oju” ou até mesmo “Olô que vaqueiro malvado” cânticos que ficaram marcados por serem cantados frequentemente por ela, que tristeza, o candomblé do Brasil perde uma de suas pérolas.

Integrante do único barco com mais de 50 anos de iniciadas que completou essa idade juntas e todas lúcidas, hoje se desintegrou, o barcos das 4 de Yia Simplicia, os orixás chamaram Agba Walquiria pra morar no Orun.

Agba Walquiria nos deixou…
Mas sempre estará no meio de nós, até por que os iniciados no mistério retornam para a casa do renascimento.

Oku aseyinde,
Odigbaose.

OLORUN ASE NDE
OLORUN KOBISE
OLORUN KOSI PUPE
KASUN RE O

A imagem pode conter: 1 pessoa

Read Full Post »

Ewé Ogbó- A folha do orò.

Ewé Ogbó – Cipó de leite, orelha de macaco

A folha de ogbó(Periploca nigrescens) é uma das mais importantes, dentro das casas de Candomblé, sendo considerada uma folha de orò (utilizada para todos). Assim como a folha do Amúnimúyè (Centratherum punctatum- balainho de velho) é utilizado junto com outras folhas para facilitar o transe, principalmente em casos em que o orixá tem dificuldade em “tomar a cabeça” do filho.
Conta um itan que quando Oyá espalhou as folhas que Ossanyìn guardava dentro de sua cabaça, essa foi a primeira folha que Odé (Osossi) pegou pra si. Sendo assim ela representa um dos seus principais fundamentos.
Tradicionalmente o Ogbó está associado a todos os orixás masculinos (oboró) e a terra (é um ewé igbó), sendo por excelência atribuída a Ossanyìn. Suas folhas costumam ser empregadas nas casas de culto aos orixás em trabalhos específicos para a cura de casos de epilepsia, o que vem sendo estudado no meio científico, onde há relatos da sua ação no mecanismo de contração muscular. No Brasil conhecida por Rama de leite, cipó de leite e orelha de macaco.
Texto:  Gunfaremim
Planta originária da África tropical, trazida pelos Nagôs para o Brasil, conhecida também em àfrica por ogbó pupa, ogbo funfun, asogbókan, sóbomo e gbólogbòlo.
Conta um mito muito popular nos candomblés que esta foi a primeira folha liberada por Ossain para ser utilizada por Oxóssi.
By José Pessoa de Barros

Read Full Post »

%d bloggers like this: